LuxControl Automação Residencial

Por que a automação sem fio não é a melhor escolha?

Home / Automação predial / Por que a automação sem fio não é a melhor escolha?

Ao decidir automatizar a obra dos seus sonhos, a primeira dúvida que surge é a escolha entre automação cabeada ou automação sem fio. Qual dessas duas opções é a melhor?

Para responder essa questão, temos que levar em conta o imóvel que será automatizado. Sim, isso faz toda diferença no momento da escolha e as perguntas essenciais são as seguintes:

  • Suas instalações já estão prontas e você não quer fazer reformas?
  • A obra é a restauração de um prédio histórico onde há que se evitar instalação de novos eletrodutos e quadros?
  • Há lugares no imóvel onde as teclas para comandos devem ser instaladas sobre vidros e serem alimentadas por fontes

Se você respondeu sim para as questões acima a solução mais adequada é, sem dúvida, a automação sem fio. Porém, para um imóvel que está sendo construído ou reformado, a automação sem fio deixa de ser indicado.

Entendemos que a automação é um investimento que deve garantir benefícios por um longo tempo de vida útil. Portanto, se você está construindo e pensando em usar a automação sem fio na sua obra, não faça a escolha sem antes ler nosso artigo, entender como funciona esse sistema de automação e por que ele não é a melhor escolha para você.

 

automação sem fio para quem está construindo

Por que a automação sem fio não é a melhor escolha para quem está construindo?

#1. Pequeno tempo de vida útil

Em sistemas de automação sem fio, os dados trafegam pelo ar, mas a energia elétrica para as lâmpadas usa os fios convencionais. Para que essas lâmpadas sejam acionadas instala-se micromódulos dentro das luminárias ou das caixinhas de parede dos pulsadores.

A explicação de como funciona a automação sem fio e por que ela não é uma boa escolha para quem está construindo é um pouco técnica, mas fácil de acompanhar, veja o raciocínio:

Os micromódulos, que ficam nas luminárias ou caixinhas dos interruptores, possuem microrelés e consequentemente micro molas. Essas micro molas fazem pouca força mecânica nos contatos elétricos. Por isso, o dispositivo que faz o chaveamento da corrente têm pequeno tempo de vida útil.

É por esse motivo que os micromódulos devem trabalhar somente com lâmpadas de pequena potência e com características das lâmpadas incandescentes, ou seja, FP=1 (pequenos arcos voltáicos). Em condições diferentes, com o tempo o relé vai “colar o contato” e a lâmpada não será desligada, ou seja, o micromódulo deverá ser substituído.

#2. Difícil manutenção

Devido ao fato dos micromódulos estarem abrigados em caixinhas e luminárias, eles são acondicionados de forma apertada, talvez trabalham sobreaquecidos por não haver troca de ar e, em caso de manutenção, requerem desmontagem de equipamentos, afinal, eles não estão em um quadro técnico, como acontece na automação cabeada.

Outro problema que pode ser detectado em instalações sem fio são as interferências eletromagnéticas, que podem causar falhas de comunicação.

#3. Sem plano “B” de funcionamento

Na automação sem fio, devido a forma como é feita a sua instalação (abordada no item anterior), e pensando numa situação hipotética de eventual descarga atmosférica que cause danos ao sistema, os usuários podem ficar sem iluminação. Isso porque a única forma de ligar lâmpadas não permite acionamento manual, diretamente no micromódulo.

Em termos técnicos funciona assim: a automação sem fio não usa módulos biestáveis com alavancas (módulos que não usam energia para se manter ligados). Portanto, caso uma intempérie danifique os equipamentos utilizados na automação sem fio, você ficará sem luz até que uma mão de obra especializada substitua os equipamentos danificados, fazendo a devida programação dos novos.

E agora, como escolher o melhor sistema de automação?

Ao fazer um investimento em automação residencial, deve-se levar em consideração os pontos que abordamos nesse artigo. Apesar de sistemas de automação sem fio possuírem valor mais baixo, se comparado com a automação cabeada, ao longo do tempo, a relação custo-benefício não será vantajosa.

Por outro lado, sistemas de automação cabeado, com relés biestáveis, alta capacidade de corrente e com alavancas acessíveis possuem condições fundamentais para serem utilizados em locais que nunca podem ficar sem energia. Alguns exemplos são: hospitais, centros de convenções, hoteis, etc. Por esses motivos, consideramos a melhor escolha para você que valoriza seus investimentos.

Se você está construindo, pense em colocar os custos de uma automação cabeada no início, na concepção do projeto, e planeje com mais segurança para ter um sistema de automação de melhor durabilidade.

 

 

A solução LuxControl não usa micromódulos! Nossos relés possuem 3 grandes vantagens: são fortes, com grande capacidade de corrente (liga/desliga) e por isso têm longo tempo de vida; são biestáveis (não usam energia para se manter ligados); e possuem alavancas acessíveis ao usuário. Para conhecer mais nossa solução, entre em contato conosco.

 

 

Comentários(0)

    Deixar um comentário

    Share This